Músico e Teoria caminham juntos?


Você esta satisfeito com a sua música?

Olá tudo bem? Já inicio este texto com uma pergunta: Você está satisfeito com a sua música? Antes de você responder, quero me apresentar, meu nome é Aleksandre Ricardo  sou músico há mais de três décadas, então, modéstia a parte, tenho um pouco de conhecimento (Quando você julga que sabe tudo na música, aí que você não sabe nada) e vou expor um pouco destes conhecimentos e experiências que tive com outros músicos, relacionados à teoria musical e também da minha própria pessoa.
Eu mesmo quando iniciei na música, sabia poucos acordes, e comento que já dava para “brincar” com algumas performances. É neste conceito que mora o perigo, criar poucas notas não te dá à base para se auto intitular Músico. Afinal, para você se tornar hábil na medicina você precisa de anos d de estudos na teoria e depois inserir a prática.

Teoria Musical é a base de TUDO!

Na música devemos seguir a mesma linha de raciocínio, bagagem e conhecimento é tudo em nossa vida, principalmente no que tange a percepção musical, sensibilidade auditiva, dinâmica, performance e segurança emocional. Bom você pode até dizer: “– Mas tem muito músico por aí, que não sabe absolutamente nada de música e tá rico!” A premissa é verdadeira, porém, observei que outros músicos que estão fazendo um mega sucesso no meio artístico, tem bagagem de sobra na teoria musical, e é exatamente esta postura que os distingue da maioria. O rock mesmo é um estilo totalmente adverso à teoria musical, aliás, este conceito vem caindo por terra, pois ouvindo outros grandes músicos aqui no Brasil e no mundo, em suas composições, demonstra grande influência e bagagem de teoria musical.

 

Ser Autodidata ou Músico Profissional?

Bem, mas o fato de você querer aprender o seu instrumento na raça, é válido? É válido sim, porém tem um detalhe perigoso nesse caminho, além de “limitar” a sua musicalidade e técnica. Vou expor algumas situações que vivi, e você vai acabar concordando comigo, que teoria é imprescindível. Em meio a sua jornada musical, podem surgir inúmeros vícios, e que após adquirir estes vícios musicais, complica e muito a sua expansão musical. Cito-te alguns exemplos para elucidar o meu raciocínio e argumento: Faísca é um guitarrista incrível, muita musicalidade e feeling, mas ele mesmo em entrevista disse as seguintes palavras: “Sempre tive a vontade de aprimorar a minha técnica e velocidade nos solos, mas não sabia, que quanto mais baixo a altura dos meus dedos e próximo aos trastes, poderia ampliar a minha velocidade, sempre tive a digitação muito alta, e isto me limitou, hoje adquiri este vício e sinceramente já tentei eliminar, mas fica impossível, por que faço isso de forma automática.”

Teoria e Técnica musical caminham juntos

E esta tática de quanto mais próximo você tem o dedo do traste, mais rápido você fica, é um detalhe, mas detalhe que se torna nítido nas performances do guitarrista Yngwie Malmsteen. Pode observar que ele sola, com os dedos quase que “colados” nos trastes, e com isso, a velocidade e precisão são incríveis. Os vícios na música são inúmeros, e estes vícios não se restringem a instrumentistas, mas até mesmo no âmbito do vocal, leia matérias comentando sobre os famosos calos e nódoas nas cordas vocais, por cantar, sem técnica ou embasamento teórico. É fato meu caro leitor ou leitora, que não ter a assistência de um profissional te orientando a respeito do que fazer, como fazer e o que estudar (teoria) vai te prejudicar e muito na sua jornada artística, eu que o diga.

Sem teoria você limita sua Criatividade Musical

Por intermédio do famoso argumento: “Tentativa e erro”, já perdi muito tempo por causa deste conceito, quebrava a cabeça em demasia e só criava limites para a minha criatividade e musicalidade. Por este pressuposto é evidente que você prejudica o seu precioso tempo, o que te impede de descobrir determinadas notas, progressões harmônicas, cadências, temáticas, estilos musicais, ou até mesmo dependendo do instrumento, aprimorar a sua técnica. E perder tempo, ninguém quer hoje em dia não é mesmo? Observe como todo mundo procura um “atalho”! E já deixo aqui a minha dica: “-O melhor “atalho” é estudar teoria musical, mas teoria musical, com a prática, para tornar tudo mais interessante!”. Concordo que só ficar lendo avalanches de informações teóricas é bem maçante. Eu particularmente sou adepto do curso e teoria com a dita, mão na massa, fica muito mais interessante e produtivo. Tanto que estou desenvolvendo um curso de teoria musical com ambos os conceitos. Claro que não poderia encerrar este artigo indicando um site muito show, com uma temática simples e eficaz, além de carga teórica e prática, incrível.

Descomplicando a música no Youtube (Canal) é Show

E para a galera que curte vídeo eles também têm material com vídeos. O site é http://www.descomplicandoamusica.com/, e o link do no Youtube é: https://www.youtube.com/user/DescomplicandoMusica/videos.
Podem acessar que só vai agregar elementos fundamentais para elevar a sua criatividade e autenticidade musical. Obrigado por estar presente até aqui, a gente se vê…


Quer descobrir como ganhar dinheiro com a sua música?

 

Aleksandre Ricardo Piedade

Quando Aleksandre Ricardo completou 08 anos de idade, ganhara de seus avós uma "flauta doce". De forma Intuitiva começou a dar seus primeiros passos no mundo fantástico da música. Desde então nunca mais abandonou, está paixão e terapia, e exteriorizar o seu dom. Com o passar dos anos se tornou um profissional da música, compositor e produtor musical. Atualmente Aleksandre Ricardo divulga o seu material no mundo, e também possui um canal no Youtube com orientações para todos os internautas, com propósito de educação e "consciência autoral". "Faço música para me sentir feliz, e não como fórmula para o sucesso" - Aleksandre Ricardo

Website: http://www.youtube.com/channel/UCgaTPST2Gy8CK16yNBZFB5Q

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *